CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

domingo, 30 de março de 2008

a idéia da idéia

1. A idéia da idéia só foi possível depois de Platão. A idéia já existia antes de Platão?

2. A palavra existe depois do conceito? O conceito é possível antes da palavra?

3 comentários:

beto,,, disse...

se o mundo das idéias fosse uma entidade metafísica da qual as pessoas, de fato, extraem idéias, a pergunta 1 poderia ter uma tentativa de resposta.
repito: se

ok, vale para a número 2 também. hehe

Passionária disse...

Depende das perspectivas: se, em linguística aquilo que não tem nome não existe, também é verdade que existem dentro e fora de nós muitas coisas sem nome, que, para todos os efeitos, são. As coisas sem nome são como embriões, líquidas, cheias de possibilidades de serem tudo ou nada. É o nome que lhes dá forma e características, que faz as ideias aparecer, e, como em qualquer parto, de forma dolorosa, sofrida. E, por mais voltas que lhe demos, incompleta e imperfeita. Na tradução da ideia para a palavra muita da beleza e da imensidão circular da ideia se perde, muita da sua essência. Acontece que calha ser a única forma de ganhar peso e corpo, realidade material, muito como dizem que oxum desce no corpo das mães de santo.
Se quisermos podemos depositar a nossa confiança nas primeiras, rejeitando as segundas como cópias com muito pouco valor, como óculos de sol de imitação, ou confiar só nas segundas, porque palpáveis e mensuráveis. Nenhuma delas tem supremacia, nenhuma ganha na guerra de quem nasceu primeiro. Foi o ovo, ou a galinha?

Cazarim de Beauvoir disse...

e eu que quase deletei esse blog hoje...